Conhecido

Relacionamento abusivo: o que é como identificar e como ter ajuda?

Senhoras que 531534

Ela sobreviveu à violência psicológica e às agressões físicas do ex-marido suíço. Ele era ciumento e a forçava a comer após as brigas como um gesto de paz. Cheguei a comer uma barra de g de chocolate por dia. Era tanto ressentimento, que eu gerei uma segunda pessoa dentro de mim, relembra Elaine. A enfermeira saiu da casa escoltada pela polícia suíça, que a ajudou a recolher os pertences. A carioca sumiu da vida do ex para salvar a própria vida com dieta e exercícios. Pago as minhas contas, gosto de namorar, viajo e sou muito bem resolvida. Além de ter sido chantageada e agredida, ela sofreu um tipo peculiar de violência psicológica: Doxing, que é um crime praticado online.

Regras de sociabilidade nos permitem agradecer, quando houver uma paquera, sem ter que corresponder a ela! Monica Da Silva Antunes Amado junho 7, pm Eu vivo em um relacionamento abusivo, a muito tempo. O meu companheiro e viciado, bebidas e drogas, me humilha. Amo meus filhos, mas financeiramente estou totalmente dependente desse homem que me oprime. Hj e segunda dia 7 estou aqui com uma noite passo sem dormir, frustada , debilitada e cansada. Tem muito material de graça sobre relações abusivas, narcisismo, violência psicológica, etc.

Você sente que vive uma tormenta, ensombrado pelo fantasma da ex-namorada ou do ex-marido do seu atual parceiro romântico? Separei alguns conselhos para você, veja só. Coloque-se no lugar do seu companheiro Tente se colocar no plaga do seu par. Como você ficaria se tivesse alguém sempre na espreita, controlando seus atos e fazendo mil perguntas sobre um momento da viver que, talvez, você nem queira se lembrar?

Leave a Reply