Conhecido

Anúncios de emprego: tudo que pode – e não pode – ter

Anúncios publicitários mulher 77718

Boa leitura! Coisas de recém-doutor. Coisas de mestrandos entusiasmados. Coisas de uma nova entidade de pesquisa que emergia. Depois fomos conhecer Novo Hamburgo. Vê-la brava é privilégio de uns poucos amigos, como eu.

Isso se apresenta em duas estatueta, Vênus de Willendorf e a Sheila-naGig. A segunda, uma estatueta Celta - de cerca dos séculos XI-XII - trata a mulher como um ser que os homens deveriam temer, visto que ela lembrava a eles que uma vez que que eles saem do ventre materno eles têm como final a morte. Ao controlar as finanças da casa e da família, as mulheres tornaram-se dependentes e submissas aos homens. Quando chegamos ao Renascimento, a mulher como ícone religioso perde essa característica sagrada.

O consumo se transformaria no denominador universal entre essas diferentes mulheres. Com tiragem semanal de cerca de mil exemplares, os anunciantes disputavam com até um ano de antecedência a contracapa de O Cruzeiro Accioly Neto, O Cruzeiro se manteria até finais dos anos como o veículo com maior volume de publicidade no Brasil Ribeiro, Às mulheres desse período seria oferecido um leque de produtos, fruto do processo do estabelecimento de um mercado consuntivo que vinha se constituindo desde o final do século XIX. Publicados com sucesso desde o início do século XX, continuaram a circular no período os manuais de economia doméstica que, agora modernizados e consoantes com as mudanças sociais, se propunham a indicar como administrar um lar de método racional e científica. Essa cultura se associou crescentemente com a perspectiva do acesso ao mundo salubre e moderno pela via do consumo. A partir da Segunda Guerra Mundial, esse processo se acelerou. Desse modo, novos atributos seriam exigidos para as mulheres que, inclusive, demandavam mais escolaridade. Entre as décadas de eera nesse espaço que se delimitavam nitidamente as questões de gênero.

Nesse sentido, salientamos que o cinema, quanto produto social e artigo cultural, reflete em suas produções as relações de poder que existem nas semelhanças ou diferenças sociais, inclusive entre homens e mulheres. Durante séculos, a sociedade ocidental foi regida por normas vindas do patriarcado 4. Tal ideologia faz com que as relações entre as pessoas sejam divididas de modo desigual, separadas, assim, por gênero. Além do restante, essa forma de governar é regida de maneira a manter-se sempre no poder, ou seja, estimulando a desnível, com suas ideias e formas de organizar as situações presentes na viver social. Hoje, no mundo pós-moderno, existe uma perda de referência de valores a serem seguidos, porque sempre se teve um homem no controle de tudo e à frente de todas as situações. As regras foram quebradas e os valores invertidos.

Leave a Reply